VISITE O BLOG DA IV MARCHA LÉSBICA DE POA!

Já temos um novo blog para acomnharmos a II JORNADA LÉSBICA FEMINISTAS e a IV MARCHA LÉSBICA DE POA!

Visite e divulgue! Em 29 DE AGOSTO DE 2010 estaremos de novo na RUA!

www.4marchalesbicadepoa.blogspot.com

...............................................................................................

Fotos Marcha 30-08-2009 (Graziela, Naiara, Dirceu, Caio, Joana e Paulinho)

O que é e qual a finalidade de uma Jornada Lésbica Feminista?


Nós mulheres lésbicas e bi-sexuais sofremos, como todas as mulheres os efeitos nefastos da forma como somos vistas nessa sociedade MACHISTA, (que oprime quem não é homem) RACISTA (que oprime quem não é branco) SEXISTA (que separa conforme o sexo) e LESBOFÓBICA (que discrimina quem é lésbica).
Em função disso, mas também porque temos, como homossexuais, mais de 30 direitos que nos são negados (mas que são concedidos a quem é heterossexual) precisamos gritar a nossa existência!
Este ano em Porto Alegre e no RS faremos isso através de uma JORNADA LÉSBICA FEMINISTA, na qual realizaremos um debate aprofundado das vulnerabilidades que afetam todas aquelas que não se pautam pela heteronormatividade hipócrita desta sociedade.
Várias atividades serão desenvolvidas para marcar o mês de agosto, mês da VISIBILIDADE LÉSBICA!
No final, no dia 30 DE AGOSTO realizaremos a III Marcha Lésbica de Porto Alegre e I Marcha Lésbica do RS.

CONVOCAMOS TODAS as mulheres feminista a empunharem conosco esta bandeira, porque NOSSOS CORPOS NOS PERTENCEM, porque temos direito a autodeterminação, porque podemos amar como e a quem nos for mais prazeiroso.

Lutaremos sempre, pautadas pelo feminismo, contra todo o tipo de VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES!

CONTRA TODO O TIPO DE VIOLÊNCIA E DE OPRESSÃO!
EM CADA BEIJO UMA REVOLUÇÃO!

Memória Visual da Construção da Jornada Lésbica Feminista

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Atividades da SEMANA 03 a 09/08


10/08

EXIBIÇÃO DO FILME NOS BANCÁRIOS CONTA COM PARTICIPAÇÃO QUASE EXCLUSIVA DE LÉSBICAS!
A gente não sabe muito bem se fica feliz ou se fica triste: éramos cerca de 30 pessoas na sala para a exibição do filme na segunda-feira, na abertura do CINELÉS no sindicato dos bancários, que terá uma nova exibição no próximo dia 24/08, desta vez com o filme "Assunto de Meninas".
Ficamos felizes porque as mulheres lésbicas estavam lá, botando a cara na rua, com suas namoradas, para ver um filme que sempre nos toca (Meninos não Choram) porque fala da violência extrema pela qual pode passar alguém que, tendo nascido com o gênero femino, assuma uma identidade mais masculinizada.
Triste porque éramos APENAS nós, as lésbicas, naquela sala (com elogiosas exceções).
Nos perguntávamos no final do debate onde estariam nossas parceiras sindicalistas, ativistas sociais, FEMINISTAS e os nosso companheiros de todos os movimentos que não compareceram a atividade.
Comparamos a lotação do evento (30 pessoas como falamos acima) com a exibição na semana do 08 de março do filme "O Aborto dos outros" (lotado, sala cheia, gente sentada no chão) e ficamos intrigadas em saber se a violência cometida contra as lésbicas é menos "importante" do que a violência sofrida por qualquer mulher ou, pior, se assumir a luta pela Liberade de Expressão e Orientação Sexual é mais "difícil" - inclusive quando colocada na proteção da bandeira de direitos sexuais e reprodutivos - do que assumir a luta pela legalização do aborto (nossa luta histórica, como lésbicas e como feministas).
Enfim, ficaram no ár muitas perguntas para as quais nos propusemos coletivamente a continuar buscando respostas e um sentimento de extrema alegria porque as lésbicas estavam lá e de profunda tristeza, porque as feministas de outras orientações sexuais não estavam!
Acreditem, continuaremos insistindo!


=================================================
07/08
A CTB e os Direitos LGBT

Abrindo a Jornada Lésbica Feminista estivemos, com as companheiras e companheiros sindicalistas da CTB no auditório da Fecosul nesta sexta-feira, durante a tarde, para discutirmos os direitos LGBT e a CTB.
Foi um debate bastante rico, conduzido pela Companheira da LBL Silvana Conti, onde assistimos a um trecho do filme "Desejos Proibidos", debatendo, na seqüência as impressões dos presentes sobre as situações de preconceito, perda e desrespeito explicitados na passagem.
No Final, a companheira Eremi, da CTB, resumiu o trabalho dizendo que mais do que discursos a CTB espera conquistar na Central resultados práticos através da ação militante em todos os segmentos e de que a parceria estava, a partir desta oficina, firmada com as mulheres lésbicas através da LBL-RS.
Agora nos prepraramos para a próxima atividade, na segunda-feira, no sindicato dos Bancários (Gen. Câmara, 424), às 19hs, com a exibição do filme "Meninos não Choram", após a qual faremos um debate mediado pela Psicóloga e Antropóloga Elizabete Zambrano e pela companheira da Themis Elisiani Pasini - Antropóloga e Coordenadora Adjunta e do Programa das Jovens Multiplicadoras de Cidadania da Themis.
A P A R E Ç A !

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A utilização, no anuncio acima, das palavras que são popularmente usadas para designar uma lésbica te ofende?

ATIVIDADES CULTURAIS

Realização e Apoiadoras

Realização e Apoiadoras